segunda-feira, 7 de junho de 2021

SEM VACINAS E MAIS UM ANO SEM FESTAS JUNINAS

 

São João, um dos maiores eventos do Nordeste, foi suspenso pelo segundo ano consecutivo.

Em audiência pública realizada nesta semana pela Comissão de Cultura, músicos e agentes culturais buscaram soluções junto ao poder público para a falta de dinheiro, consequência da suspensão, pelo segundo ano consecutivo, das festas juninas por causa da pandemia de Covid-19.

Dados do Ministério do Turismo mostram que, em 2019, as festas juninas que ocorreram em 15 estados movimentaram R$ 1,5 bilhão.

Os festejos em homenagem à São João e Santo Antônio acontecem em todo país, mas foi no Nordeste que eles se tornaram tradição.

Festas Juninas no Nordeste 

Embora sejam comemoradas nos quatro cantos do Brasil, na região Nordeste as festas ganham uma grande expressão. O mês de junho é o momento de se fazer homenagens aos três santos católicos: São João, São Pedro e Santo Antônio. Como é uma região onde a seca é um problema grave, os nordestinos aproveitam as festividades para agradecer as chuvas raras na região, que servem para manter a agricultura.

Além de alegrar o povo da região, as festas representam um importante momento econômico, pois muitos turistas visitam cidades nordestinas para acompanhar os festejos. Hotéis, comércios e clubes aumentam os lucros e geram empregos nestas cidades. Embora a maioria dos visitantes seja de brasileiros, é cada vez mais comum encontrarmos turistas europeus, asiáticos e norte-americanos que chegam ao Brasil para acompanhar de perto estas festas.

Todos os anos, muitas cidades viram verdadeiros arraiais, recebendo milhões de turistas que se deliciam em ritmos como forró, sertanejo universitário e cabrueira.

O sanfoneiro Aldemario Coelho lembrou que o setor de forró conta com cinco milhões de trabalhadores e a maioria deles está numa situação crítica que não pode esperar o próximo ano para ser resolvida.

“Pessoas estão à beira da fome. Se nós tivermos que parar para elaborar normas não vai dar tempo, porque já não está dando tempo", alertou e cobrou ação imediata do poder público. "Nesse momento não se pode pensar em economia e, sim, em salvar vidas. Essa cadeia produtiva ultrapassa mais de cinco milhões de pessoas, mas, quando a gente olha para aquelas que tocam no final de semana para comprar a alimentação da semana, aí é que está o problema real, pontual, momentâneo e que nós precisamos achar uma saída”, ressaltou.

Vacinas aplicadas na Região Nordeste

Até o presente momento foram aplicadas 16.4 milhões de doses da vacina contra a Covid-19:

BA – 4.5 milhões / PE – 2.6 milhões / CE – 2.2 milhões / MA – 1.8 milhão / PB – 1.3 milhão / RN – 1.1 milhão / AL – 1.0 milhão / Demais Estados – 1.9 milhão. Apenas 26% da população, essa morosidade além de causar o luto em mais 78 mil famílias que perderam os seus entes queridos, gera a fome, o desemprego e a resseção não sé na Região Nordeste como em todo o país.

Vamos nos mobilizar por vacinas já, vacinas salvam vidas, vacinas salvam a economia do país, vacinas salvam São João......  Viva São João!!!!!!!


Nenhum comentário:

REFLEXÃO DO DIA 01.02.24

Todos nós conhecemos pessoas que, mesmo tendo tantas oportunidades, não as aproveitam, não agem e, por isso, estacionam na vida, não progrid...

OS MELHORES PITACOS