terça-feira, 4 de abril de 2023

REFLEXÃO DO DIA 04.04.23

Já ouvimos tantas vezes o jargão popular: “uma coisa puxa a outra”. Já reparamos que coisas boas costumam acontecer a quem está atravessando uma maré alta, e que problemas geralmente visitam com mais frequência quem está ou se julga em maré baixa?

Nas duas situações o comando está na força do pensamento positivo ou negativo. Se, por infelicidade, formos acometidos por alguma doença pensemos nas coisas boas que faremos ao recuperarmos a saúde; se estivermos desempregados, nos imaginemos trabalhando alegremente; se os negócios não andam bem, pensemos na prosperidade que virá logo mais.

Façamos a nossa parte fazendo bem a nós mesmos, começando por um simples auto agrado, uma palavra de estímulo, pela lembrança das conquistas alcançadas, pela recordação dos obstáculos superados e gratidão pelas vitórias. São uma injeção de ânimo às ações positivas para a mudança.

Lembremos que nada de positivo surge em nossa vida sem que estejamos dispostos a pagar o preço da libertação. Esse preço é a troca de atitudes. De início, o que isso significa?

Deixar de lado o convívio com pessoas negativas, invejosas, que buscam nos puxar para baixo; não frequentar lugares que nada nos acrescentam; abdicar de hábitos que prejudicam a nossa autoestima e nossa saúde; enfrentar os nossos medos com resignada altivez; nos esforçarmos para superar nossas limitações etc.

Sim. Sabemos que toda transformação gera desconforto e até alguma incerteza, mas não acreditemos em milagre sem a ação do trabalho árduo e perseverante. Não acreditemos em melhora sem os remédios da fé e da autoconfiança.

Com esta terça-feira, mentalizemos um ditado popular que afirma: “para pequenos males, pequenos remédios, e para grandes males, grandes remédios”. E, com humildade, busquemos a ajuda do Criador, para a melhor receita. 


Um abraçaço!

Nenhum comentário:

Hora Dourada - Caraguatatuba / SP

 

OS MELHORES PITACOS