quinta-feira, 27 de maio de 2021

OPINIÃO DE UM CORONEL SOBRE O GENERAL PAZUELLO

 Já tem mais de 40 anos de serviço e não é nenhum ingênuo.

Sabia claramente o que fazia e que estaria correndo riscos ao aceitar a carona de ida no avião presidencial e que como convidado participaria também do passeio moto ciclístico na cidade do Rio de Janeiro.

Para mim não foi surpresa alguma ver o mesmo no alto do carro de som discursando (mesmo que sem conotação política, friso bem). Ele bem sabe o que fez, como fez e porque fez. 

A questão será um enorme divisor de águas, para o Exército Glorioso de Caxias e o “MEU EXÉRCITO “de um Presidente Populista. Usar ou não o Regulamento Disciplinar do Exército para apurar os fatos e depois de julgado punir, ou não transcende a causa.

Há também algumas questões a serem desveladas: Os atuais Comandantes Militares, incluindo o do Ministério da Defesa, estão e são os responsáveis pela hierarquia e a disciplina da Força terrestre e que também garantem a nossa liberdade, soberania da Nação e a existência do Brasil diante do mundo.

O Exército de CAXIAS, sempre primou em se manter acima de qualquer querela política e a sujeição ao Estado e a nação e não a um governo e menos ainda a vontade de um Presidente.

O BRASIL ESTÁ E SEMPRE ESTARÁ ACIMA DE TUDO.

Na minha visão, como SOLDADO DE CAXIAS a única ação correta que o Comandante deve tomar, após as devidas explicações e caso as julgue inapropriadas será a de “Punir” exemplarmente o transgressor disciplinar, (SE FOR O CASO) seja soldado ou general. 

Se o General Paulo Sérgio, devidamente estribado nas consultas ao seu Alto Comando do Exército, não manter a disciplina quem o fara?

Não atendendo a esse quesito não terá mais condição de comandar o Exército Brasileiro e nem punir mais nenhum militar.

Espero também que o Presidente não interfira nem antes, nem durante e muito menos a posteriori e que ele tenha um mínimo de respeito, consideração e bom senso de não tirar a ação de comando do Comandante do Exército nem de muito menos questionar sua decisão.

Eu creio que nossos Generais, tem comprometimento total e irrestrito com o Brasil, e que devem deixar bem claro perante ao Presidente, que não aceitam, em hipótese alguma interferência, e não apoiarão de forma alguma qualquer ato presidencial que afronte o Exército Brasileiro, o Povo e a Ordem Constitucional Estabelecida.

Essa e a minha e tão somente minha visão e particular opinião. 

Paciência se alguns irmãos de arma não concordarem.

CADETES IDES COMANDAR, APRENDEI A OBEDECER!

SELVA!

CEL INF QEMA NORTON LUIS SILVA DA COSTA


Nenhum comentário:

Reflexão do Dia 20/08/22 da E V

Nem todo mundo procura sempre a Deus e nem Dele se lembra de forma costumeira no dia a dia. Por costume, Deus fica para depois, para os mome...

OS MELHORES PITACOS