quarta-feira, 4 de agosto de 2021

Fora Bolsonaro

 

MANIFESTAÇÕES CONTRA BOLSONARO NO BRASIL E NO EXTERIOR, NESTA SÁBADO, CONFIRMAM ÚLTIMAS PESQUISAS SOBRE RESPONSABILIDADE MAIOR DE BOLSONARO NA PANDANDEMIA DA COVID E NO DESGOVERNO DO PAÍS QUE O TORNARAM AINDA MA- IS DEPENDENTE DO CENTRÃO A PARTIR DE AGORA.

A última pesquisa do PoderData - entre os dias 19 e 21 de julho em 27 estados junto a 2.500 brasileiros selecionados com base em critérios (sexo, idade, região, escolaridade e renda) para dar mais representatividade à estratificação abaixo - mostra deteriorações crescentes das imagens do presidente da Re- pública e do seu governo.

A pesquisa, pouco divulgada do PoderData, foi antecedida de outras do Datafolha mas sem dados tão graves e detalhados. Ela mostra que Bolsonaro é responsabilizado por 51% dos brasileiros pela situação da pandemia do Covid 19 e a avaliação do trabalho dele é considerada ruim ou péssima por 56% dos brasileiros, ambos detalhados pelas suas respectivas estratificações com base nos critérios citados e todos desfavoráveis a Bolsonaro.

A consciência por ele do quadro cada vez pior levou-o a se entregar de corpo e alma à escória dos políticos brasileiros de partidos que fazem parte do Centrão, sob a liderança do PP presidido pelo senador Ciro Nogueira.

PAPEL PRINCIPAL DO NOVO MINISTRO SERÁ BARRAR DENÚNCIA CONTRA BOLSONARO NO MP E NO STF

O Centrão, em breve, estará no centro do poder Executivo porque Nogueira será o ministro da Casa Civil da Presidência da República depois de, com o apoio dela, o deputado Arthur Lira ter assumido o controle da Câmara. Nogueira e Lira são alvos de inquéritos no STF por ilegalidades diversas.

Antes estava em jogo apenas, por meio de Lira, barrar o possível impeachment de Bolsonaro por crimes de responsabilidade relacionados, em grande parte, as ações e omissões graves no combate à pandemia do Covid 19.

Mas agora, entre elas, inclui-se corrupção comprovada com as compras de vacinas envolvendo empresas intermediárias nomeadas ou não por laboratórios, entre eles o indiano produtor da Covaxin.

Ele cancelou seu contrato com a Precisa por causa de irregularidades (falsificações etc.) nas notas fiscais (invoices) apresentadas pela empresa brasileira ao Ministério da Saúde na gestão do general da ativa Eduardo Pazuello.

Além do cancelamento pela ANVISA da análise para uso emergencial da Covaxin, o rompimento do contrato pelo laboratório indiano com a Precisa, piorará ainda mais a situação de Bolsonaro por prevaricação, após a denúncia recebida dos irmãos Miranda, sem falar as dos demais envolvidos do Ministério da Saúde

É, dentro deste contexto, que se inclui basicamente a nomeação de Nogueira por Bolsonaro para tentar viabilizar as aprovações no Senado das indicações deste dos nomes do advogado geral da União, André Mendonça ao STF e do procurador geral da República, Augusto Aras para ser mantido à frente do Ministério Público.

Texto: Cesar Francisco Alves

Nenhum comentário:

Hora Dourada - Caraguatatuba / SP

 

OS MELHORES PITACOS